As obras aqui publicadas podem não ser inteiramente ficcionais, podendo corresponder ao comportamento ou opinião pessoal de seus autores. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais será mera coincidência?

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Catraca e Ponto eletrônico no IFBA

Dom, Fevereiro 20, 2011 10:04 pm



Colegas,

Outro ponto que estou considerando é a diferença entre os "saberes sobre o trabalho" que nossos colegas Técnicos Administrativos e Docentes possuem e aquilo que é o "trabalho real".

Como gerar a motivação necessária para que o trabalho real tenha melhora, possa render mais socialmente? Temos um enorme potencial que está subutilizado.

A luta ocorrida nestas ultimas décadas contra as posturas autoritárias do governo e de seus setores, levou-se de roldão o "princípio de autoridade", confundindo-os. É possível constatar nas relações familiares, profissionais, educacionais e em qualquer outra forma em que alguém exerce
autoridade, ato continuum é "acusado" de autoritário.

Nesta maré de "direitos constitucionais" em que navega este país e esta instituição, a mesma abre mão de sua autoridade de aplicar mecanismos de controle a seus servidores no cumprimento de suas ações, metas e responsabilidades. Desculpem, não pretendo ofender ninguém, principalmente aqueles que trabalham dobrado ou triplicado para dar conta das
responsabilidades do setor ou coordenação, justamente pelos faltosos.

E neste ponto, quem disse que responsabilidade é negociável ou escolha democrática? "Decidi que hoje não vou trabalhar", "Só faço o que eu quiser". Não creio nisso. Penso que para fazer as coisas, jamais encontraremos as condições ideais, isso foi o que aprendi nestes 29 anos
como servidor público. É sempre uma aprendizagem de "trocar a roda com o carro andando", infelizmente. Fazer com o ideal é muito fácil, então onde está o mérito? O importante é fazer o que é necessário, não o minimamente necessário. Então como estimular o colega?

Leiam o e-mail com título "Qualidade de Vida - O desafio de se construir uma boa empresa para se trabalhar". Pode ajudar.

Continuemos a fazer nossas escolhas democráticas, mas a consecução das mesmas é compromisso. Logo, fica a cargo de quem a cobrança das metas, uma vez que é praticamente proibido (politicamente incorreto) alguém exercer sua autoridade?

Abraços e boa semana!!

--
Prof. José Lamartine de A. L. Neto

Nenhum comentário: