As obras aqui publicadas podem não ser inteiramente ficcionais, podendo corresponder ao comportamento ou opinião pessoal de seus autores. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais será mera coincidência?

sábado, 8 de novembro de 2014

Norwegian Paerl - Roatan, Belize, Cozumel e KeyWest



Norwegian Paerl
Roatan, Belize, Cozumel e KeyWest

Antes deste cruzeiro, entre fim de março e início de abril de 2014, ficamos alguns dias em Miami em um local bem legal ao lado de um rio. Muito confortável.





Fizemos as primeiras incursões pelos restaurantes e lojas da cidade. As primeiras compras até porque diminui a ansiedade da viagem.



Coisas muito baratas. Realmente a concorrência propiciada pelo mercado é muito vantajoso para o consumidor. A qualidade dos serviços, o profissionalismo separa o "joio do trigo". Só ficam os bons. Cada compra que se faz na hora de pagar é que é cobrado os impostos de 7 ou 8% e só. No Brasil é um absurdo de caro pelo retorno que se tem.

Haaaa sim, estavamos com um carro alugado tambem e com ajuda inestimável de um GPS nos facilitou muito a vida. Se bem que é fácil andar de carro pela cidade, seus viadutos, roads, etc. tudo muito sinalizado, pistas largas, motoristas, de um modo geral, educados.








1-Saída de Miami-FL - 29.03.2014



Depois das primeiras 24 horas no navio, conhecendo várias coisas, a ansiedade inicial se foi, estamos agora calmamente lendo no deck 13, em frente ao mar olhando para o sul, viajando em direção ao México.
O mar é um espetáculo à parte. O azul profundo,a espuma branca arrancada por um casco do navio de quase 300 metros de comprimento, uma altura equivalente a um edifício de 10 andares e um peso de quase 100 mil toneladas, um monstro impulsionado por dois motores de mais de 54 mil HPs que rasga o mar sem piedade.
Come-se muito e a toda hora. São montanhas nos pratos e uma grande concentração de gente gorda, ou melhor, obesas.



Estamos fazendo um lanche da tarde com uma confusão de fuso horário. O sol está mais ou menos a 45 graus ou 16:30. Na Bahia são 18:30h, bem na boca da noite.





2-Roatan-Honduras 30.03.2014




É uma de três ilhas que recebeu este nome devido a uma pratica no período da colonização.
Vinha-se em excursões de caça a um roedor típico da ilha, da família das pacas e das capivaras. De caçar ratões na ilha para "isla de roatan" foi um pulo.
Conhecemos o parque das "mariposas e colibris" um local com guias turísticos com formação ambiental como José, um baixinho muito simpático que nos contou muitas histórias interessantes dos antepassados maias. Vimos algumas réplicas de monumentos daqueles povos que deixaram um legado de orgulho mas, nenhuma obra na ilha. As réplicas funcionam para ajudar a manter viva a história. Se são verdadeiras não importa.
O taxista que nos levou por cerca de 30 km de passeio, Luis Alberto, pareceu um rapaz simpático, fala espanhol de fácil compressão pelo turista.
Apesar da língua oficial ser o espanhol, muitos falam com fluência o inglês. Fácil de compreender pela mesma origem latina, foi nos mostrando os mirantes e as casas e condomínios particulares de estrangeiros, inclusive com suas praias particulares.





3 - Belize 31.03.2014


Na segunda-feira dia 31 de março, ancorados a cerca de 10km usamos barcos confortáveis para nos levar à terra firme. Estivemos em Belize, um pequenino país de influência inglesa tanto na língua, na figura da rainha nas moedas, na arquitetura...


Fomos a um café com Wi-Fi para ver alguns e-mails, postar fotos no Facebook, telefonar pela internet usando o MobileVOIP.
Vimos um monumento em homenagem aos mortos em combate na 1a. Guerra Mundial e conversamos com crianças que visam da escola e, como no Brasil, tem o hábito da pedir dinheiro aos turistas. Novamente nos surpreendemos com o azul da água do mar.
Até agora a logística de funcionamento do navio é admirável.
Tudo funciona como um relógio suíço. Isso implica na pontualidade das chegadas e partidas e, como não podia ser diferente, zarpamos às 17 horas em direção a Cozumel no México.



4 - Cozumel, México 01.04.2014

Chegamos no dia 01 de abril, ficamos ancorados a cerca de 3km, esperando o desembarque feito em lanchas confortáveis que já estão incluídas no cruzeiro, iniciada pontualmente às 8 da manhã.
Paraíso dos mergulhos, nova surpresa com a qualidade visual da água, lindíssima e limpíssima, superando as águas dos locais que já passamos.
Em Cozumel fomos a um café, pedimos um cappuccino servido aguardo, Wi-Fi, e-mail, Facebook, etc. Depois fizemos compras, tiramos fotos e marquei no GPS do Runkeeper o percurso pela cidade.

Partimos às 17h em direção a KeyWest onde nossa chegada está prevista para manha do dia 3 de abril.



5 - Navegando de Cozumel para KeyWest 

Agora são 17:20h do dia 2 de abril e percorremos deste Miami 1399 milhas náuticas.
Se tem uma coisa legal neste cruzeiro é o cuidado com higiene. Na entrada da maioria das áreas de alimentação com grande fluxo de pessoas ficam funcionários permanentes borrifando álcool nas mãos das pessoas. São muito simpáticos e, sempre dizem "wash, wash, happy, happy". Tem um filipino que ainda acrescenta "... smile, smile".

Quando eles não estão em certos ambientes, existe dispensadores automáticos, bastando colocar a mão embaixo da saída que uma dose de álcool é esguichada. Este trabalho chega a ser obsessivo mas deve evitar um monte de problemas.



Para ajudar a não ter tédio, academia todos os dias. na verdade já estávamos meio mortos de cansaço mas para não perder a "forma"



À noite, depois do jantar, assistimos alguns shows em algum ambiente legal do navio.





6 - Key West, FL - 03.04.2014

Chegamos no dia 03 de abril e passamos o dia circulando em KeyWest, um local aprazível no extremo sul dos EUA. Fizemos compras de algumas lembranças, tiramos fotos. Por sinal descobri ruas com o nome de minha mãe e minha filha. Muitas casa de madeira e muito arborizado.



Ruas com os nomes de minha filha e minha mãe em Key West






 O turismo se movimenta muito dentro destas versões modernas dos bondes. Mantem um respeito pela história.






Dentre as várias atrações de KeyWest é o legado da pesca. De barcos, entrepostos antigos de pesca, bocarras de tubarões, cabeças de crocodilos, conchas, muitas conchas...



Um pouco da história do sloop Mary, seu naufrágio e a colonização de KeyWest

Antigo entreposto de pesca

Boca de um Megalodon - tubarão pre-histórico 


Cabeças de crocodilos, conchas, conchas, conchas... sem a encheção de saco dos ativistas ecochatos.





7 - Miami, FL - 04.04.2014

Fizemos alguns passeios legais por Miami, Hard Rock cafe no Bayside, Sawgrass, Lincoln Road...

Vista noturna a partir da nossa "hospedaria" 



 
Final da Lincoln Road

Rainforest cafe no Sawgrass



Praia...



Terminou o passeio. Foi muito bacana. Hora de voltar para casa.

Arrumando(?) as malas (isso é auto evidente)


Aeroporto de Miami aguardando o vôo da AA




PS: OS COMENTÁRIOS OFENSIVOS, SEJA CONTRA QUEM FOR, INCLUSIVE O AUTOR DO TEXTO, SOMENTE SERÃO PUBLICADOS NO CASO DE IDENTIFICAÇÃO DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

Nenhum comentário: