As obras aqui publicadas podem não ser inteiramente ficcionais, podendo corresponder ao comportamento ou opinião pessoal de seus autores. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais será mera coincidência?

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Uma ética em "UM MÉTODO PERIGOSO"

Assisti recentemente o filme UM MÉTODO PERIGOSO (A Dangerous Method) que trata de uma história, possivelmente enfeitada, dos fatos que envolveram a relação dos pais da psicanálise, Freud, Jung e a paciente Sabina Spielrein (Keira Knightley).

Como muitas circunstâncias da vida, este nos mostra um dilema ético vivido por Jung e sua paciente Sabina. O envolvimento amoroso entre ambos rompe a barreira da relação clínica e avança em um terreno do embate com os conceitos morais vigentes.

A morte simbólica dos opostos, ou o rompimento das tensões, para o renascimento de um novo ser, como ficou claro para os dois amantes, reforça a idéia de que a vida e a criação são produtos daquela morte, como uma dança entre a pulsão de vida e de morte.
No fim das contas o que dizer de Jung e seu "método" que foge a ortodoxia, ajudou ou não na cura da paciente?
Foi através da repressão sexual como método de canalização das energias que surgiu a sociedade. A libido continua sendo a força motriz e por natureza totalmente desgovernada. Quando canalizada adequadamente ela constrói de cidades, a torcidas organizadas de futebol, inclusive militâncias políticas que derrubam governos. Enfim tudo é possível para onde se dirigir o apaixonamento.

Nenhum comentário: