As obras aqui publicadas podem não ser inteiramente ficcionais, podendo corresponder ao comportamento ou opinião pessoal de seus autores. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais será mera coincidência?

domingo, 29 de abril de 2012

A ONU e o Governo Mundial - Ipojuca Pontes




Ipojuca Pontes (A era Lula – Crônica de um desastre anunciado. São Paulo. A Girafa Editora, 2006, p. 198-199) faz uma crítica à ineficiência da ONU e completa escrevendo que...
“ No livreco “The United Nations – and how it works” (New York, Mentor Books, 1958), Cushman Coyle, um especialista, levanta suspeita de que o objetivo da ONU é de se tornar um governo mundial. De fato, sua preconcebida agend...a de problemas globais, “politicamente correta”, mobilizando hoje poderosas ONGs financiadas pela própria ONU e que pautam artificialmente a cabeça da opinião pública mundial (casamento gay, legislação ambiental radical, descriminação do uso de drogas, regime de cotas raciais da educação, entre outros temas menos votados), só confirma a desconfiança levantada. Com efeito, gerenciando a busca de um “consenso planetário” inspirado em teorias coletivistas, na qual a numerosa burocracia da ONU surge a um só tempo como guia e avalista, não se faz “utópico” pensar que, ainda neste Terceiro Milênio, teremos no comando da Terra um novo Big Brother, deixando entrever, claro está, a eterna convivência com fome, doenças, guerras, tiranias e tutti quanti – problemas que a matrona (ONU) nem de longe consegue enfrentar.”





Um comentário:

José Lamartine Neto disse...

Pode-se incluir também o desarmamento civil, aborto, aquecimento global como justificativas para políticas públicas, etc.